demasiados amanhãs,

Com ele tinha entrelaçado dedos, corações, mundos. Sem medos, sem amanhãs.
Nessa noite, passeava-se pelas ruas da sua cidade natal - ainda que lá não tivesse nascido - sob as luzes que tanto a fascinavam. Fazia-se pequenina para se sentir mais quente, dentro do seu grande casaco, os headphones aqueciam-lhe as orelhas e achou por bem aconchegar-se de maneira a que o cachecol lhe tapasse o nariz. Era uma noite fria. Preferia ter ficado em casa, no calor da sua lareira, com um bom chocolate quente e a ver comédias românticas na televisão, por muito cliché que tudo isso fosse. Mas ele pedira-lhe que viesse e ela não aprendera ainda a dizer-lhe que não. ‘Preciso de ti, vou precisar sempre de ti’, dissera-lhe ele, certa vez. Ela detestava sempres e nuncas. Detestava amanhãs e a crença de que tudo se viria a resolver, eventualmente. Os hojes eram apenas antigos amanhãs cujo prazo de validade tinha expirado. I said, I can't quit you, babe/I guess I got to put you down for a while/Said, you messed up my happy home. Raios, tinha de ter cuidado com as canções que o leitor de música lhe oferecia. A última coisa de que precisava era de estar carregada de nostalgia e saudade quando se encontrasse com ele. A última coisa de que precisava era encontrar-se com ele. Ao longe viu um vulto, mais um vulto, que a princípio não reconheceu. Não o via há tanto tempo. Exceto nos sonhos, em sonhos encontrava-se com ele quase todas as noites, para ver as estrelas. E por momentos sentiu-se ainda mais pequenina. Teve medo. Teve medo como não tinha há muito tempo. Deixou-se estar, não soube ir ter com ele.
Veio ele ter com ela. E que estranho foi. A princípio não soube equacionar as palavras e as respirações. Entretanto percebeu que era ele, que ainda existia um pouco dele naquela sombra, e deixou-se ser. Ele não lhe queria dar hojes porque não lhe podia prometer amanhãs. Já a devia conhecer, já devia saber que a ela lhe bastavam os primeiros. Mas ele acreditava que se podia chegar ao fim do dia e ainda amar. Ela não sabia se o fim do dia chegaria por isso amava desde que acordava até ao possível adormecer. E às vezes até em sonhos. Muitas vezes até em sonhos. Não se achava no direito de lho pedir mas a verdade é que queria que ela esperasse. Ela disse-lhe que ele não sabia, que ele não tinha como saber, se ainda existiria amor findado o prazo. Que o amava naquele preciso momento mas que não sabia se o amaria amanhã ou noutros amanhãs mais longínquos. As palavras dela pouco efeito tiveram nele. Por fim desistiu, pedindo-lhe apenas que, quando o sentimento desaparecesse, lhe dissesse, para que ela não ficasse à espera de amanhãs que não chegariam. ‘Se’, disse-lhe ele. ‘Não é um se, é um quando’. ‘Se’, repetiu ele. ‘Quando’. ‘Olha para mim’. Bem tentou mas não encontrou forças. Ele, com uma determinação que lhe era caraterística, segurou-lhe no rosto e, concentrando todas as suas certezas numa única palavra, sussurrou-lhe um ‘Se’, para depois lhe beijar os lábios uma última vez.
Ela ficou à espera, sem se aperceber que, com o tempo, ele já não esperava, de facto, que ela esperasse. Até que o dia, o dia em que voltariam a ser juntos, chegou. Mas já não haviam portas abertas, esperanças ou mesmo amor. Nenhum dos dois deu pelo prazo a findar, pelo dia a chegar. E então, uma pergunta vinda de alguém, uma espécie de cotovelada no coração, ‘E agora? O que é que acontece? Não foi disto que estiveste à espera?’. Ela sorriu, relembrando uma Inês, a milhões de anos-luz de si, ingénua e apaixonada dos pés à cabeça, que tinha conseguido acreditar que voltariam a ser juntos. Pateta. Ela bem que ficou à espera mas, quando o amanhã chegou e o prazo findou, já não acreditava em finais felizes. E o último beijo acabou por se revelar mesmo o último. Já não haviam portas abertas, esperanças ou mesmo amor.

O medo de sonhar é uma coisa terrível. Mas não podes ficar acordada para sempre.

42 comentários:

  1. "o nosso problema, meu anjo, é que deixamos que eles nos façam esperar."

    ResponderEliminar
  2. Um fim, não significa de facto que tenha acabado. Pode ser o início de um novo caminho, de uma felicidade diferente, de um rumo ainda não percorrido. :)

    ResponderEliminar
  3. Gostei do teu texto! Quase nada dura para sempre, é tão raro. . . .

    ResponderEliminar
  4. Olá querida :)
    Como seguidora do teu blog, venho apenas dizer-te que me "mudei", agora podes me encontrar aqui: anamiguelb.blogspot.com

    Espero que sigas e que gostes, beijinhos grandes, Ana Miguel.

    ResponderEliminar
  5. segue-me publicamente :)
    http://keepcalmandshopvintage.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  6. adorei o sub-titulo do blog. adorei a fotografia do topo - se isso é o teu quarto ou outro qualquer sítio em tua casa, deixa-me babar.
    e a última frase deste texto veio colmatar tudo o resto. estou a seguir, definitivamente

    ResponderEliminar
  7. Estou deliciada com cada pedaço deste blog *
    Sigo

    ResponderEliminar
  8. Estou apaixonada por este blogue... Desde a música até cada frase dos posts. Adorei! Já estou a seguir! :)

    ResponderEliminar
  9. Adorei! Está lindo!

    Podes ajudar?

    Vir a esta página e fazer like: http://www.facebook.com/pages/ACIB-Barcelos/214725215242098

    E like nesta frase: http://www.facebook.com/permalink.php?story_fbid=229917910389495&id=214725215242098

    Obrigada*

    ResponderEliminar
  10. que é feito de ti, ines? voltaaaa! *

    ResponderEliminar
  11. Olá, passando aqui linda *-*, estou te seguindo, visita meu cantinho também :
    http://reverseobrlife.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  12. amei, amei o blog e amei o post! escreves tão bem querida* *-*
    estou a seguir-te definitivamente,
    beijinhos. <3

    ResponderEliminar
  13. adoro o blog, estou a seguir *

    p.s.- mudei de blog, a todos os meus seguidores que tencionem seguir-me, podem agora ver todas as minhas atualizações aqui: http://full-time-lover.blogspot.com/

    xoxo, Ana Lopes

    ResponderEliminar
  14. great blog, wish we could read more
    xx the cookies
    share the feeling
    visit <3
    samecookiesdifferent.blogspot.com

    ResponderEliminar
  15. estou deliciada com a fantástica capacidade que tens para capturar palavras.
    Lindo, vou seguir o teu blog :)

    ResponderEliminar
  16. muito fofinho o teu blog *
    vou seguir, segues o meu também ?:$

    ResponderEliminar
  17. Agradecia que seguisses o meu novo blog, http://www.lilianarodrigues16.blogspot.com/ , obrigada! :)

    ResponderEliminar
  18. fizeste-me realmente amar o texto . Infindaveis forças te desejo, caracterizadas com um pingo de compaixão e alegria, que bem merece e precisas!

    Sigo*

    ResponderEliminar
  19. gostei muito :p

    sigo , segue o meu também , se quiseres :D

    bisou (a)

    ResponderEliminar
  20. gostei muito, estou a seguir o blog.

    p.s : feliz ano novo !

    ResponderEliminar
  21. Adoro o teu blog !
    Escreves muito bem ^^
    Sigo !
    Beijitos

    ResponderEliminar
  22. Estou a seguir.
    Segue o meu blog, se gostares (misabelga.blogspot.com).

    ResponderEliminar
  23. Exelente :) Gostei sigo :) Segues de volta? :D

    ResponderEliminar
  24. http://www.facebook.com/clothesleiria
    roupas em segunda mão na zona de Leiria, também disponível por encomenda para outras zonas do país. visita e divulga se possível. obrigada :)

    ResponderEliminar
  25. Olá..adorei o seu cantinho!
    Te convido a dar uma passadinha no meu,entre e fique a vontade:
    http://comamoremaiscaro.blogspot.com.br/

    bom domingo.
    grande beijo.sz

    ResponderEliminar
  26. Gosto muito e sigo*
    Visita-me :)
    http://msmv-soraiavieira.blogspot.ch/

    xx

    ResponderEliminar